Quarta-feira, 03 de Junho de 2020
Telefone: (54) 3385 1019
Whatsapp: (54) 996691013
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
18°
5°C
Tapera/RS
Tempo limpo
No ar: STUDIO MIX – O melhor mix de música e informação do seu rádio.
Ao Vivo: STUDIO MIX – O melhor mix de música e informação do seu rádio.
Notícias

Enciclopédia Britannica inclui Psy em sua lista de personalidades ilustres

Enciclopédia Britannica inclui Psy em sua lista de personalidades ilustres
02.05.2013 10h41  /  Postado por: upside

O cantor sul-coreano Psy, autor do famoso hit “Gangnam style”, aparece desde esta quarta-feira  (1º) como uma das personalidades ilustres da edição online da Enciclopédia Brittanica, que incluiu o cantor devido a sua “fama internacional”. Na prestigiada enciclopédia, Park Jae-Sang – nome real de Psy – figura como um “cantor e rapper sul-coreano” que, “apesar de ser conhecido em um primeiro momento em seu país como um artista hip-hop controverso e satírico, alcançou fama internacional em 2012”.

Além disso, a Enciclopédia Brittanica, a mais antiga em inglês e que deixou de ser impressa em 2012 depois de 244 anos para se dedicar unicamente a sua edição digital, ressalta o impacto alcançado por sua “canção humorística ‘Gangnam style'”, a qual bateu o recorde absoluto de visualizações no YouTube ao superar 1,5 bilhão de visualizações.

Recentemente, em meados de abril, o rapper sul-coreano estabeleceu um novo recorde com sua nova faixa “Gentleman”, que superou 100 milhões de visualizações no YouTube em apenas seis dias, um número que o clipe de “Gangnam style” alcançou somente após 51 dias.

Além do reconhecimento obtido na Enciclopédia Brittanica, o rapper Psy também terá sua vida retratada em uma história em quadrinhos, a de “Fame: Psy”, que foi lançada também nesta quarta nos Estados Unidos. Segundo a agência Yonhap, a HQ de Psy narra tanto o êxito internacional como os episódios obscuros da vida do midiático artista.

A história em quadrinhos, de 26 páginas, descreve os últimos dez anos de vida de Psy, de 2002, quando o então desconhecido artista foi preso por posse ilegal de maconha, até 2012, o ano em que a sua humorada música, assim como a chamada “dança do cavalo”, obteve um inesperado e arrasador êxito internacional.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.