Domingo, 05 de Julho de 2020
Telefone: (54) 3385 1019
Whatsapp: (54) 996691013
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Alguns chuviscos
18°
12°
15°C
Tapera/RS
Alguns chuviscos
No ar: TOP HITS – As 12 músicas mais pedidas da programação.
Ao Vivo: TOP HITS – As 12 músicas mais pedidas da programação.
Notícias

Maio registra maior número de mortes e de pacientes diagnosticados com a Covid-19 em Porto Alegre

Primeiro caso na Capital foi registrado no dia 20 de fevereiro
Maio registra maior número de mortes e de pacientes diagnosticados com a Covid-19 em Porto Alegre
26.05.2020 10h25  /  Postado por: mateus

Maio é o mês com maior número de mortes e de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus na Capital. Nesta segunda-feira, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou mais 31 casos confirmados. Com isso, o número de pacientes que testaram positivo para a doença totaliza 1.014. Além disso, somente em maio foram contabilizadas 17 mortes em função da Covid-19, novo recorde na cidade. Ao todo, 32 pessoas morreram na Capital por conta da doença.

Desde o primeiro caso confirmado, em 20 de fevereiro, a prefeitura estabeleceu medidas preventivas para evitar a circulação de pessoas, suspendeu o funcionamento de escolas, universidades, entre outras coisas, e recomendou distanciamento social para reduzir a propagação do vírus. Apesar das restrições de circulação impostas pela prefeitura, aos poucos o Executivo passou a flexibilizar as normas que incluíam um grupo reduzido de atividades consideradas essenciais.

Pressionados por setores empresariais, os governos municipal e estadual anunciaram uma série de decretos em abril e maio que permitiram a retomada gradual do trabalho na construção civil, na indústria, no comércio e em shoppings, desde que observadas normas de segurança. Desde 19 de maio, bares e restaurantes podem funcionar com lotação equivalente a 50% de sua capacidade máxima e respeitando distanciamento mínimo de 2 metros entre as mesas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 513 testaram positivo para o novo coronavírus até 25 de maio. O número equivale praticamente aos casos registrados nos meses de março (226) e abril (274), quando foram contabilizados 500 pessoas infectadas pela Covid-19. Se em março e abril o pico de novos casos em um único dia chegou a 31 e 26, respectivamente, em maio houve disparada de pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus. Do dia 7 a 15 daquele mês, foram registrados 273 novos casos, praticamente o total assinalado em abril. O pico ocorreu no dia 13, quando surgiram 56 novos casos.

Além dos decretos estaduais e municipais ao longo dos meses que flexibilizaram normas no comércio, na indústria e na construção civil, entre outros setores, algumas datas comemorativas também podem explicar o leve crescimento da doença em abril na Capital. Duas semanas após a Sexta-feira Santa, celebrada no dia 2 abril, o número de casos confirmados passou de 264 para 386, aumento de 124 casos, média superior a oito novos casos por dia.

A comemoração do Dia das Mães, em 10 de maio, também pode ter refletido no aumento de casos na cidade. Naquele dia, a SMS contabilizava 630 casos. Quatorze dias após a data, somavam 983, um aumento de 353 casos confirmados no período. No mesmo mês, a Capital registrou movimento intenso nos finais de semana na Orla do Guaíba, quando milhares de frequentadores ignoraram as recomendações da OMS e passearam em grupos pela região do Centro Histórico. Uma parte dos usuários sequer usava máscaras de proteção no local.

O avanço da doença também pode ser medido pelos números registrados entre abril e maio. No dia 20 de abril, a SMS informou que havia 415 casos confirmados na Capital. Um mês depois, em 20 de maio, esse número quase dobrou, totalizando 921 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus.

Fonte: Correio do Povo

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.