Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
Telefone: (54) 3385 1019
Whatsapp: (54) 996691013
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
23°
11°
14°C
Tapera/RS
Tempo limpo
No ar: LIGAÇÃO – O melhor do pop rock nas suas noites!
Ao Vivo: LIGAÇÃO – O melhor do pop rock nas suas noites!
Região

Prefeito de Passo Fundo envia carta ao governador do Estado

Passo Fundo e região pedem que seja revisto modelo de distanciamento.
Prefeito de Passo Fundo envia carta ao governador do Estado
Imagem Wikipédia
30.06.2020 19h25  /  Postado por: Francis Ravanello
Após a manutenção da classificação em bandeira vermelha na região de Passo Fundo, o prefeito Luciano Azevedo, juntamente com os prefeitos dos 17 municípios que integram a Ampla – Associação dos Municípios do Planalto – encaminhou nesta terça-feira (30) uma carta ao governador do Estado, Eduardo Leite.
 
A intenção do documento é esclarecer alguns pontos e pedir que o Estado reveja o modelo implantado de distanciamento controlado. “Aparentemente, esse modelo do governo para a classificação se encaminha para o esgotamento. O Estado precisa encontrar um meio termo, uma alternativa. Não pode ser o sacrifício das pessoas a solução”, destaca o prefeito Luciano no texto.
 
Passo Fundo e região, desde o início da pandemia, se comprometeram com as orientações dos governos estadual e federal com a compra de respiradores, criação de mais leitos, contratação de mais profissionais da saúde, implantação do Centro de Referência do Coronavírus 24 horas, criação do Comitê de Orientação Emergencial (COE), além de determinar por meio de decretos todos os protocolos de higiene e uso de máscaras e intensificar a fiscalização para o cumprimento das regras.
 
Hoje, conforme argumentam os municípios, o sistema de saúde da região está mais estruturado e preparado para atender a população do que no início da pandemia. “Nós continuamos compreendendo as regras que cumprimos desde o início, ouvindo a ciência e os especialistas com o objetivo maior de proteger a vida das pessoas. Reconhecemos o esforço do Estado, mas não concordamos mais com nova paralisação. A sociedade não aguenta mais nova paralisação. As pessoas precisam trabalhar, comer, viver, sustentar suas famílias”, destaca o texto.
 
Por fim, a carta pede ao que o Estado mantenha orientação de isolamento de todos aqueles que podem ficar em casa ou estão no grupo de risco, mas que mantenha a flexibilização para a população que precisa trabalhar.
Fonte: Prefeitura de Passo Fundo
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.